CÂNCER DE PELE

É o crescimento anormal e descontrolado das células que compõem a pele. Qualquer célula que compõe a pele pode gerar um câncer. Os mais comuns são:

  • O carcinoma basocelular (CBC) – tipo mais comum, com lesões elevadas ou manchas de crescimento lento, e que podem sangrar. É mais comum na face, mas pode surgir em qualquer parte do corpo. Esse tipo de câncer não dá metástase, mas provoca destruição local, sendo sempre importante o diagnóstico precoce.
  • O carcinomas espinocelular (CEC) – geralmente se apresenta como lesões verrucosas ou elevadas. Sangra com facilidade. Pode surgir em lesões prévias de ceratoses actínicas, em cicatrizes de queimaduras e em áreas expostas ao sol. É mais agressivo que o CBC, e pode dar metástase à distância. Quanto mais precoce o diagnóstico e tratamento, mais fácil a cura.
  • O melanoma – é o mais perigoso entre eles, mas também o menos comum. Normalmente se apresenta como mancha enegrecida, assimétrica e de crescimento rápido. Metastatiza com frequência. A regra do ABCD ajuda a diferenciar um sinal (nevus) do melanoma: A (assimetria); B (Bordas irregulares); C (cor- o melanoma pode ter mais de uma cor na mesma lesão); D (diâmetro – maior que 6 mm)

 

O câncer de pele é mais frequente em pessoas de pele e olhos claros, mas pode ocorrer em qualquer raça e também em pessoas com casos de câncer de pele na família.

A exposição solar é o fator mais importante no desenvolvimento do câncer de pele, principalmente exposições continuadas e histórico de queimaduras solares.

 

DERMATOSCOPIA DIGITAL

É um exame que pode ajudar no diagnóstico precoce de alguns tipos de câncer de pele e também ajudar na prevenção, através do monitoramento das lesões.

 

TRATAMENTO

Mais importante que o tratamento é a prevenção que se faz principalmente através da proteção solar.

O autoexame também ajuda no diagnóstico precoce, mas não exclui a necessidade da visita, pelo menos uma vez ao ano ao dermatologista.

Pacientes com história familiar de câncer de pele ou de pele muito clara, ou que tenham muita exposição ao sol, devem fazer um exame anual ou semestral de prevenção ao câncer de pele.

O uso de protetores solares diariamente como forma de prevenção. Reaplicar o protetor a cada três horas em áreas expostas ao sol. O uso de chapéus, bonés e roupas com filtros solares também devem ser adotadas. Evitar a exposição solar entre 10 e 16h, que é o pior horário do sol.

As barracas de praia, se forem de algodão, absorvem somente 50% da radiação, as de nylon absorvem somente 5% do sol.

 

Cirurgia:

Remoção cirúrgica de lesões de câncer de pele, com margem de segurança adequada.

Terapia Fotodinâmica:

Pode ser utilizada para tratamento de CBC ou lesões pré-cancerosas, entre elas as queratoses actínicas.

Abrir chat
Precisa de ajuda?