HANSENÍASE

A hanseníase é uma doença infectocontagiosa, causada por uma bactéria chamada Mycobacterium leprae ou bacilo de Hansen.

É uma das doenças mais antigas com os primeiros registros datando de 4000 anos antes de Cristo, na China, Egito e Índia.

Tem cura, mas deixa graves sequelas se não for diagnosticada e tratada no início.

Se manifesta pela presença de manchas “dormentes”na pele. Normalmente as manchas são claras ou avermelhadas.

O tratamento é gratuito e distribuído pela Organização Mundial de Saúde no mundo todo, na tentativa de controlar a doença.

No Brasil, cerca de 30000 casos novos são diagnosticados todos os anos.

A transmissão ocorre por contato íntimo e prolongado com os portadores do bacilo. A transmissão se dá através de gotículas de saliva do paciente infectado e não tratado.

O prazo para desenvolver a doença após contagio é de seis meses a cinco anos, podendo se estender até dez anos.

Mas, somente 10% da população adquire as formas mais graves da doença.

 

Diagnóstico

 

Feito através de exame clínico dermatoneurológico do paciente, com teste de sensibilidade ao frio e calor, palpação dos nervos. A baciloscopia também é necessária, quando há dúvida se o paciente é pauci (poucos bacilos) ou multibacilar (forma mais contagiosa, com mais bacilos), para orientar melhor o tratamento.

 

Classificação da hanseníase:  

 

  1. Paucibacilar:

1.a. Hanseníase indeterminada: estágio inicial da doença, com um número de até cinco manchas de contornos mal definidos e sem comprometimento neural. 1.b. Hanseníase tuberculoide: manchas ou placas de até cinco lesões, bem definidas, com um nervo comprometido. Podendo ocorrer neurite (inflamação do nervo).

 

  1. Multibacilar

2.a. Hanseníase borderline ou dimorfa: manchas e placas, acima de cinco lesões, com bordos às vezes bem ou pouco definidos, com comprometimento de dois ou mais nervos, e ocorrência de quadros reacionais com maior frequência. 2.b. Hanseníase virchowiana: forma mais disseminada da doença. Há dificuldade para separar a pele normal da danificada, podendo comprometer nariz, rins e órgãos reprodutivos masculinos. Pode haver a ocorrência de neurite e eritema nodoso (nódulos dolorosos) na pele.

 

Tratamento

Pode ser de seis meses a um ano de duração, dependendo da classificação da doença.

É gratuito e feito na rede pública de saúde.

 

Prevenção

A melhor forma de prevenção é o diagnóstico precoce e o tratamento adequado.

Sempre examinar os contactantes próximos de pacientes portadores da doença.

Abrir chat
Precisa de ajuda?