QUEDA DE CABELO

Ao avaliarmos a queda de cabelo, primeiro precisamos saber que o ciclo capilar normal apresenta 85% de fios crescendo e 15% em fase de repouso ou caindo. O ciclo de crescimento é constante e pode durar até 4 anos. A fase de repouso dura em torno de 3 a 5 meses.

 

Quando há queda de cabelo, há uma mudança no ciclo capilar, com aumento da quantidade de fios na fase de queda.

A quantidade de fios que cai normalmente por dia, pode variar de 50 a 100 fios. Mas, o mais importante é se o paciente notar um aumento da queda, ou então perceber que os fios estão se tornando mais ralos.

Causas de queda de cabelo:

São várias:

 

Eflúvio:

Causa mais frequente, com queda difusa. Geralmente a causa desse eflúvio ocorre cerca de 3 meses antes. E pode ser decorrente de: cirurgias maiores, quadros infecciosos como sinusites, pós-parto, perda de peso rápida, dietas muito restritivas, troca ou suspensão de anticoncepcional, viroses , estresse emocional.

Doenças da tireóide:

Tanto o hipotireoidismo quanto o hipertireoidismo podem causar queda de cabelo.

Anemia:

A diminuição da ferritina ou ferro sérico e anemia.

Doenças infecciosas:

Alterações como pneumonia, sinusites crônicas ou agudas, dengue, Chikungunya, viroses mais fortes, desviam e consomem os nutrientes e energia do organismo e forçam o cabelo a entrar em fase de repouso e queda antes da hora.

Pós-parto:

A queda brusca dos níveis de estrógeno no pós-parto.

Medicamentos:

São muitos os tipos de medicamentos associados a queda de cabelo.

Desnutrição e deficiências de vitaminas:

Dietas restritivas para perda de peso ou ingestão inadequada de proteínas e vitaminas.

TRATAMENTO

O tratamento começa investigando as possíveis causas e corrigindo.

Repor vitaminas e proteínas deficientes.

Medicamentos tópicos como minoxidil.

LLTT – lasers de baixa fluência no couro cabeludo ajudam nos resultados.

Calvície ou alopecia androgenética

A calvície afeta cerca de 80% dos homens e 50% das mulheres.

Na calvície, a queda não é muito perceptível, pois os fios, antes de cair, afinam muito.

A principal causa da calvície é genética. Nos homens, os hormônios causam a queda, pois o crescimento dos folículos pilosos são muito influenciados pela testosterona e seus derivados.

DIAGNÓSTICO DA CALVÍCIE

EXAME CLÍNICO

TRICOSCOPIA – Exame detalhado do couro cabeludo que mostra alterações dos fios e também permite avaliar se o tratamento está sendo eficaz.

TRATAMENTO

  • Minoxidil tópico – estimula crescimento e espessa o fio
  • Finasterida e Dutasterida – age na enzima 5 alfa redutase e diminuem a dihidrotestosterona.
  • Reposição de vitaminas e proteínas – ajudam a fortalecer os fios.
  • IPCA- também conhecido como microagulhamento, estimula o crescimento e o espessamento dos fios, por mecanismos ainda desconhecidos.
  • MMP – microinfusão de medicamentos, principalmente vitaminas e fatores de crescimento, diretamente na pele do couro cabeludo. São necessárias em média 10 sessões, com intervalo de 20 a 30 dias.
  • Laser de baixa potência (LLTT) ou LEDs – espessam os fios e estimulam o crescimento. Ajudam muito na calvície inicial.
  • Laser fracionado não ablativo – pode ser usado isolado ou associado a fatores de crescimento e nutrientes que penetram melhor no couro cabeludo.
  • Implante capilar – as técnicas estão cada vez mais aperfeiçoadas e os resultados cada vez mais naturais, com os implantes fio a fio.

 

Alopecia areata

Acomete adultos e crianças. É uma doença autoimune que provoca áreas de perda de cabelos, localizada, e nos casos mais graves até todos os fios (alopecia areata universal).

Tratamento

Uso de corticoides tópicos

Minoxidil

Vitaminas

Abrir chat
Precisa de ajuda?